Páginas

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

A vida como ela é

Por causa de sua estupidez e burrice, a professora daquela pequena cidade do interior de São Paulo estava sempre gritando com Torresmo.
- Você me deixa louca! Você não tem jeito!
Um dia, a mãe de Torresmo foi até a escola para verificar como seu filho estava se saindo. 
A professora lhe disse que ele era um desastre, tinha notas muito baixas e que ela nunca viu um menino que não gosta de estudar como ele em toda a sua vida.
A mãe ficou chocada ao saber disso: tirou Torresmo da escola e mudou-se para a capital, São Paulo.
Cerca de 25 anos depois, a mesma professora foi diagnosticada com uma grave enfermidade no coração, algo quase incurável.
Todos os médicos de sua região indicaram que ela necessitava de uma cirurgia do coração, mas que este tipo de intervenção somente um médico em São Paulo era capaz de fazer. 
Esperançosa, a professora decidiu tentar esta última cartada: foi para São Paulo, internou-se e realizou com sucesso a tal cirurgia.
Quando abriu os olhos na sala de recuperação, viu um jovem, belo e sorridente médico à sua frente.
Tentou agradecer a ele, mas não conseguiu falar: sua face ficou azul, ela levantou a mão, emitiu um grunido e... faleceu.
O médico ficou chocado, tentando entender o que aconteceu de errado.
Então, ele olhou para o lado e viu que o faxineiro, conhecido pelo apelido, havia desligado os equipamentos de suporte da tomada do quarto para ligar o aspirador de pó e limpar o corredor.
Você achou que Torresmo era o médico?

Toque



Agora feda



Paraiso

Pedro Miranda

Como é lindo o Paraíso
melhor apreciado
de olhos fechados
cheira a flor
sabor de néctar
brisa quente corpo ardente
parece que vôo
parece que sonho.

Sossegai minha doce Inês
este lindo Paraíso não é a morte que me trás
sou eu a lamber-te por trás.

Mesmo motivo

Pegar-Mulher.png


Violentada

A moça entra na delegacia e anuncia:
- Acabo de ser violentada por um débil mental.
- Como tem certeza que era mesmo um débil mental?
- Certeza absoluta. Tive que ensinar tudo para ele.

Sacanagem



domingo, 29 de setembro de 2019

Mané Vintém


Ciduca Barros

Em 2012, no livro MINHA GENTE ENGRAÇADA DO SERIDÓ, falei sobre esse personagem de Caicó de outrora. 
A título de ilustração, transcrevo abaixo o que escrevi naquela ocasião:
Ele é mais uma daquelas figuras que habitam remotamente as lembranças dos que foram garotos nas ruas de Caicó na década de 1950. Aprendeu com seu pai a fabricar malas de couro. Era um bom carpinteiro e viveu disso durante muitos anos. 
Não sabemos em qual curva da sua estrada da vida ele se desviou. Quando eu o conheci ele vivia de fazer biscates. Assim como outros da sua estirpe, vivia no entorno do Mercado Público Municipal, pois era ali que as pessoas contratavam os seus serviços e era ali também onde ele comumente “enchia a cara”. Passou a viver embriagado.
Hoje, passados todos esses anos, lembro-me bem de que Mané Vintém teve, como se diz lá na terrinha, “certo estudo”. Ele não era analfabeto e falava corretamente. 
Certa feita, repentinamente, apareceu um gato, saído não se sabe donde, perseguido por um cachorro de rua. O felino pulou abruptamente “nos peitos” dele, ficando ali empoleirado (e eriçado). 
Depois do susto inicial, Mané Vintém puxou o gato que estava com as unhas encravadas em seu corpo, deixando lá um rastro de sangue, segurou-o pelo rabo com uma das mãos e com um dedo em riste o alertou didaticamente:  
– Meu amigo, você acabou de arranjar uma “malquerença”!
Aliás, era uma das suas características quando estava embriagado (e como bebia): pronunciar palavras consideradas difíceis para os seus pares e sem nenhum sentido no contexto da frase.
 Lembro-me bem de certa ocasião que o vi (e ouvi) num dos seus discursos etílicos: 
– Hoje eu estou irredutível! Parece que tudo está excêntrico.
 E disse mais: 
– As pessoas de Caicó são peremptórias. 
Então parou ao som de “peremptórias” e fez um comentário esdrúxulo (ele também gostava deste vocábulo):
 – Esta palavra veio de tão de dentro que saiu fedendo a merda! 
Posteriormente, fiquei ciente de mais uma das suas hilariantes histórias e se faz mister narrá-la.  
Contam que, certa noite, após passar o dia bebendo, sem poder andar, ele abraçou-se a um poste, num verdadeiro dilema: “se soltar o poste, eu caio”. 
O delegado de Caicó, numa ronda rotineira, passou e viu aquela arrumação. Foi até onde ele estava e o aconselhou:
– Mané Vintém! Solte esse poste e vá pra casa, homem!
Ele, respeitoso como sempre, ouviu a sugestão/ordem da autoridade policial, mas, sem poder dar um passo sequer, continuou agarrado ao poste. Vou repetir: se ele soltasse o poste, cairia e, se caísse, não conseguiria se levantar.
Momentos depois, a ronda policial passou novamente e Mané Vintém continuava no mesmo lugar, amorosamente, agarrado ao poste. O senhor delegado, mais uma vez, foi lá e, mais uma vez, o aconselhou com uma pitada de ameaça:
– Mané Vintém! Você ainda está no mesmo lugar? Vá pra casa, rapaz! Se você continuar agarrado com esse poste, eu sou obrigado a levá-lo para a prisão.
Daí ele resolveu fazer uma pergunta que sintetizou a sua crítica situação:
– Seu delegado! Onde tem uma prisão pior do que esse poste?

Escritor e colaborador do Bar de Ferreirinha

Bola



Dancinha legal



Morra



Ideia

Boa ideia



Compasso

Rachel Lopes



Te quero aqui comigo
Agora
Sem medo de mim
Ou da hora
Quero teu corpo
No meu corpo
Meus cabelos
No teu rosto
E no abraço
O compasso
Curto
Urgente
Pra gente ser verso
Até amanhã
Até de manhã.

Adorei

Uma artista de Barcelona mostra em desenhos como é viver com um pug e o resultado é adorável


sábado, 28 de setembro de 2019

Professor

Quando que eu falei isso nunca nem vi ;-;


Agora feda



Gilsadas

O AMOR É COMO PAPEL
HIGIÊNICO,VAI DIMINUINDO
A CADA CAGADA.
Gilson Variedades


Alarme



Madrugada

LIZ CHRISTINE



Comer de madrugada
é um ato sublime!
E clandestino.
Como um machão lendo gibi do Cascão

Solitário como masturbação
Nós e estômago
Nós, uma mão
Comer de madrugada
Cair de boca
em comida gelada

À procura de leite condensado
Capuccino com chantilly misturado
Biscoito de morango recheado
Doce-de-leite saboreado
Humm!...
isto dá... tesão...

e nada mais Madrugada
sensação apaixonada
Que a paixão!

Química



sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Força

Resultado de imagem para pinterest piadas engraçadas


Fumantes

Resultado de imagem para cartuns escrotos


A metade

Ronilson Rocha

Sinto tantos desejos estranhos
quando te vejo tão sensual
olhar no fundo de teus olhos castanhos
e te fazer feliz de modo sem igual....

acariciar-te por inteira
dizer-te bobagens ao ouvido
deitar-te numa esteira
e me sentir totalmente envolvido...

Pois teu cheiro me desperta o olfato...
tua voz me comanda de forma aberta...
quando sinto a tua pele macia, de fato...
é como ter achado a metade que me completa...

Gata sincera

Resultado de imagem para FOTOS DO BAR DE FERREIRINHA


Toque



Agora feda