Páginas

terça-feira, 23 de julho de 2019

Pais, filhos e questões difíceis

Ivar Hartmann

Os seres humanos vivem melhor e por mais tempo, quando não vivem sozinhos. Tenho um primo que se mudou para o Nordeste. Certa feita foi chamado pelos irmãos, moradores do Rio Grande do Sul, para uma reunião de família. Tratava-se de achar solução para o pai. Viúvo, idoso, saudável e morando sozinho. Capaz de se autogerir, mas necessitando de companhia. O pai tinha resolvido contratar uma funcionária, bem mais moça que ele. Os irmãos não sabiam como proceder porque a senhora passou a residir na mesma casa. Sabe lá Deus o que ocorre entre quatro paredes com um casal! Resolveram os interessados fazer a reunião familiar para achar o melhor caminho para o progenitor. As opiniões dos filhos, diversas entre si, os aspectos da questão valorizados mais uns que outros, conforme as opiniões. Seria um escândalo? Fazer de conta que não sabiam? Discussão acalorada meu primo falou: “Então vamos demitir esta senhora e fechar a casa do pai. Quem o levará para sua casa?” Silêncio na sala.
Decidiram deixar tudo como estava. Opiniões e soluções são fáceis desde que não signifiquem ônus para nós. No momento em que constituímos família, estamos sujeitos também à opinião do nosso cônjugue e nossa casa não é mais aquela de nossos pais. Quando eles, pelas vicissitudes da vida, se divorciam ou ficam viúvos, a casa deles ainda assim continua não sendo mais a nossa. Portanto, as opiniões e decisões deles, no respeito a si, devem ser respeitadas, concordemos ou não com elas. É como o filho que vai se divorciar. Lamentamos, aconselhamos. Não temos como fazê-los aceitar nosso ponto de vista. Porque não se trata de estar certo ou errado. Trata-se, em uma encruzilhada da vida, de analisar qual o nosso caminho ideal. Uma decisão de nossos pais pode não nos agradar. Como tantas nossas não agradaram a nossos pais. No mundo materialista e complicado em que vivemos pais e filhos sabem: a família continua sendo nossa última trincheira.
ivar4hartmann@gmail.com

Proposta indecente


MEL GILTER

Por favor,
não me tire
de suas 
más intenções
e nem
de suas
fantasias
mais
escandalosas!

Te prometo
todos os meus carnavais
e meus pecados
mais
carnais!

Proponho
que me deixe
em sua vida
até que eu lhe convença
que sem mim
não há como
viver 
mais!

Sacanagem

CUMPADI OCÊ NA SUA VIDA JÁ ACHOU ESTE BENDITO PONTO "G" DAS MULHERES? CUMPADI JÁ ACHEI SIM! ESTÁ NO FINAL DA PALAVRA SHOPPING E NO INÍCIO DA PALAVRA GASTAR! HUMOR


Projeto

Resultado de imagem para CARTOONS INDECENTES


Cobrança

blogAuriMartini: 50 Piadas Mais engraçadas da Internet - Parte 2


Na sala de aula

Imagem relacionada


Agora feda

TALITA AMORIM


segunda-feira, 22 de julho de 2019

Pão de queijo

Imagem relacionada


Médica escrota



Folhetim

Chico Buarque

Se acaso me quiseres 
Sou dessas mulheres
Que só dizem sim
Por uma coisa à toa
Uma noitada boa
Um cinema, um botequim

E, se tiveres renda
Aceito uma prenda
Qualquer coisa assim
Como uma pedra falso
Um sonho de valsa
Ou um corte de cetim

E eu te farei as vontades
Direi meias verdades
Sempre à meia luz
E te farei, vaidoso, supor
Que és o maior e que me possuis

Mas na manhã seguinte
Não conta até vinte
Te afasta de mim
Pois já não vales nada
És página virada
Descartada do meu folhetim.

Moleque português



Carregadores

Resultado de imagem para JARRA PT


Agora feda



domingo, 21 de julho de 2019

Saudades dos pelos pubianos


Ciduca Barros

Um velho fazendeiro lá dos nossos mais profundos sertões ficou viúvo, mas, passados alguns anos, não suportando a solidão, voltou a casar – desta feita, com uma mulher bem mais nova do que ele.
Tempos depois, ele vivendo aquela maravilha de curtir um corpo jovem, teve que viajar para a capital do estado a fim de resolver alguns negócios comerciais. 
À noite, após resolvidos seus compromissos, já no quarto do hotel para um sono reparador, nada do velho conciliar o sono. 
Depois de muito rolar na cama, resolveu ligar para a portaria do hotel e pedir a presença do gerente.
Foi atendido prontamente e explicou:
–  Seu gerente! Preciso de um remédio. Ainda não preguei os olhos!
– O senhor está doente? O senhor está sentindo alguma coisa? – perguntou o gerente, preocupado com o hóspede.
– Não! Nada de doença! Estou sentindo falta de um costume...
– De um costume?
– Sim. Do costume de dormir com a mão em cima “daquilo” da minha mulher!
Já demonstrando uma certa descontração, o gerente explicou:
– Senhor! Infelizmente, esse seu problema o hotel não pode resolver. 
Daí o velho, ainda com aquele desespero que o sufocava, olhando para os lados com medo de ser ouvido por quem não devia, falou baixinho:
– Nesse caso, me arranje uma escova de passar em roupa! 
E ainda especificou:
– De preferência, uma daquelas grandes e com os pelos bem-macios!

Escritor e colaborador do Bar de Ferreirinha

Gilsadas

A maioria das mulheres tem um seio
maior que o outro,e geralmente é o
do lado esquerdo.
Gilson Variedades

Serve?

Resultado de imagem para JARRA PT




Mais um lero



Recolhendo lixo



Na clínica

Psicóloga clínica de apoio a casais,
dirigindo-se ao homem:
-O senhor sente que a sua mulher o 
domina e escraviza?

Resposta imediata...da mulher:
- Não, NÃO! Ele não se sente nada assim!!!!
   

Agora feda



sábado, 20 de julho de 2019

Gênio fuleira



Problema

Piadas.com.br - O melhor site de piadas da internet


Que diabo é isso?

baiano nerd


Dentadas

Resultado de imagem para FOTOS DE CACO DENTÃO
TENHO TUDO PRA SER RICO.SÓ ME
FALTA O DINHEIRO.
Caco Dentão.


Valquíria

ROSA CLEMENTE

"Vem, benzinho, entra que eu estou só"
dizia Valquíria em tão belo dia;
ligeiro o homem entrou e logo eu quis ver
tudo o que a mãe de Valquíria não via...

Menina macaca, para os lados olhei,
em caixas cheguei à antiga janela.
Valquíria sem blusa, seios imensos,
deixava o homem se esfregar nela.

No chão se deitaram, e logo um susto:
Um membro teso, ficando gigante,
não era salsicha, e não era banana,
mas Valquíria lambia com jeito elegante...

E tudo o que passava naquela sala,
me deixava mesmo era maravilhada;
e depois que acabou sai tropeçando
mostrando a todos a cara espantada...

Sacanagem