Páginas

terça-feira, 21 de maio de 2019

A Lava Jato na Netflix

Ivar Hartmann

O serviço por streaming Netflix, afora ter conseguido um grande sucesso de tela da televisão, presta um enorme serviço aos brasileiros, ao criar a série O Mecanismo, agora em segunda temporada. Retrata o Brasil de lama que apareceu com o andamento dos inquéritos e processos da, generalizando e com o apelido popular que recebeu, Lava Jato. Nela estão retratados, desde os grandes corruptos e canalhas como Lula e Marcelo Odebrecht, até os ladrões menores: senadores, deputados, governadores, ministros e diretores de autarquia associados a grandes doleiros. Arrolados assim, dá para se sentir a quantidade de bandidos e o volume de dinheiro desviado. Todos compondo, principalmente, os quadros dirigentes petistas-comunistas, associados ou concorrendo com os chefes do PSDB e PMDB, agora batizado de MDB. Tiraram o P, mas os vigaristas continuaram. Com nomes próximos aos reais, com fisionomias próximas às verdadeiras, ninguém deixará de reconhecer os quadrilheiros Lula, Odebrecht ou Aécio Neves. Acompanhando a série, teremos bons momentos para relembrar e refletir sobre nosso passado recente e o que políticos conhecidos e empresários faziam com nosso dinheiro e nosso futuro.
Sem preocupações com os processos eventuais do juiz Toffoli, a série, que tem como tema a narrativa de um pseudo delegado da PF demitido do cargo, narra também que ministros do Supremo decidiram mudar um habeas corpus legítimo de Marcelo Odebrecht, então preso em Curitiba, para facilitar a votação para a cassação de Dilma. Conluio entre poderosos para garantir a posse do seu também corrupto vice-presidente Michel Temer, sempre solto pelo Supremo. Considerando os votos que dão no dia a dia o Lewandowski, o Gilmar e o Toffoli e as notícias que o STF tenta esconder de como agem estes ministros, é possível. Para estar bem informado sobre o Brasil, mais que as notícias diárias que correm pelo whatsapp, vejam a série para aprender porque o Brasil é isso.

ivar4hartmann@gmail.com

Pecado



Engraçado

Resultado de imagem para PINTEREST PIADAS


O amor é foda



Desejos

Douglas Mondo

Senhora buscai em meu corpo teu desejo louco,
sou homem não sou santo a ti abro meu manto
e se beberes na bruma da manhã desse prazer que não é pouco,
deitarei meu corpo em teu leito te causando espanto.

Em desalento, mesmo distante do legado em jeito,
faça de meu corpo tua moradia como febre em estadia,
lânguida, em minha pele com teus delírios me deito
e de belo agrado te aninho em meu pulsante peito.

Sou teu pecado não sejas mulher ternura,
na cama tuas vontades recebo como tua melhor criatura
e pecai...muito, por prazer não perdes a candura.

Faça da carne a música como escultura bêbada
e do poema um rio solto em direção ao revolto mar,
solte o leme da escuna, naufrague nas ondas desse lindo namorar.

Colírio



Orçamento apertado

Sempre que me sobra dinheiro
no fim do mês,eu pergunto:
Qual conta eu esqueci de pagar?
Gilson Variedades


segunda-feira, 20 de maio de 2019

Criança não mente

kskskksksksksk


Diferença



Entrevista

Resultado de imagem para poesia pinterest piadas


Jantando na casa da vovó



Instância

Adélia Prado

Eu cometi pecados,
por palavras, por atos, omissões.
Deles confesso a Deus,
à Virgem Maria, aos santos,
a São Miguel Arcanjo
e a vós irmãos.
A tão criticável tristeza
e seu divisível ser
pelejam por abotoar em mim
seu colar de desespero.
Mas eu peço perdão:
a Deus e a vós, irmãos.
O meu peito está nu como quando nasci;
em panos de alegria me enrolou minha mãe,
beijou minha carne estragável,
em minha boca mentirosa espremeu seu leite,
por isso sobrevivi.
Agora vós, irmãos, perdoai-me,
por minha mãe que se foi.
Por Deus que não vejo, perdoai-me.

Meninas curiosas



domingo, 19 de maio de 2019

Cavagaldura


Ciduca Barros

Epifânio Barbosa era boiadeiro em Açu (RN). 
Iletrado e rude, era conhecido por muitos criadores de gado em vasta região do Rio Grande do Norte e amigo de vários políticos daquela época, entre eles, Dix-Huit Rosado (Senador), José Arnaud (Deputado Estadual) e Dinarte de Medeiros Mariz (Governador).
Certa feita, foi levado por um dos seus amigos importantes para assistir a uma apresentação de um casal de bailarinos franceses, na sede do América F. C. (quando este clube funcionava na Rua Maxaranguape, em Natal). 
Durante a apresentação, a bailarina subiu aos ombros do seu par e rodopiou, mostrando do pé até o umbigo. 
Epifânio Barbosa não aguentou e gritou:
– Oba! Relampeou pra cima!
Noutra ocasião, num elegante baile na cidade de Caicó, como convidado de nosso conterrâneo Dinarte de Medeiros Mariz, Epifânio reclamou que ainda não havia dançado. 
Dinarte Mariz se propôs a convidar uma dama para ele e quis, antes, saber qual seria a sua predileta. 
Ele a indicou:
– Eu quero aquela “novia”(1) de moça, que está com a “cia”(2) nos “vazios”(3)! 

Tradução do autor 
(1) “novia” é a corruptela de novilha; 
(2) “cia” é a corruptela de cilha: tira de pano ou de couro que se aperta a sela, ou a carga, por baixo do ventre das cavalgaduras, e 
(3) “vazios” são as ilhargas das cavalgaduras. 

Escritor e colaborador do Bar de Ferreirinha

Marido sincero

Conversa de marido e mulher... :-D


Eduardo

Imagem relacionada


Teus pés

PABLO NERUDA

Quando não posso contemplar teu rosto,
contemplo os teus pés.

Teus pés de osso arqueado,
teus pequenos pés duros.

Eu sei que te sustentam
e que teu doce peso
sobre eles se ergue.

Tua cintura e teus seios,
a duplicada purpura
dos teus mamilos,
a caixa dos teus olhos
que há pouo levantaram voo,
a larga boca de fruta,
tua rubra cabeleira,
pequena torre minha.

Mas se amo os teus pés
é só porque andaram
sobre a terra e sobre
o vento e sobre a água,
até me encontrarem.

Dieta

Estou fazendo a dieta da fé.
Comendo de tudo e esperando
por um milagre.


Gilsadas

Falam mal de gordo,mas
alguém já viu um serial
killer gordo?
Gordo terrorista?
Gordo matando?
Só ficam na deles comendo
e não fazem mal pra ninguém.
Gilson Variedades


Casal esquisito

🤣💨😳💨


sábado, 18 de maio de 2019

Beijo

Stela Almeida

Ontem, 
Quando de mim te despediste,
Naquela sala do "chat",
E me mandaste um beijo,
Eu te perguntei:
– Onde?
Sem querer,
Satisfizeste o meu desejo,
Quando disseste:
– Na tua boca!
Fechei os olhos e imaginei
Tal e qual me falaste.
Bateu forte o coração.
Meu Deus, que coisa louca!
Até senti o gosto da tua boca,
Quando, na imaginação
Me beijaste....
Tua boca, eu nem sabia
Que era assim, tão macia.
E o teu beijo tão molhado,
Demorado,
Fez um estrago em mim.
Ocupou meu pensamento
E eu fiquei todo tempo
Querendo
Outro beijo assim! 

Começando cedo



Gilsadas

As vezes eu queria ser um
passarinho...só para poder voar
sobre certas pessoas e cagar
na cabeça delas.
Gilson Variedades


Moleque esperto



Aqui o nome é outro

Resultado de imagem para jarra.pt



Estranho